Poder! A vida como ela é: dizia a sábia psicanalista de Rio Preto, Dra. Maria Russo, que poder é dinheiro, sexo e juventude. Doeu no ouvido a primeira vez e, na segunda sessão coletiva, tentei falar da inveja. Obtive apenas: é inerente ao poder.
Agora vamos lá, o que é o poder na definição dela é o mesmo na definição da maioria. Já a inveja, ouso complementar, não é só do poder, seja qual for a definição que se dá pra ele. A inveja é do ser, seja qual for o destino e a dor!
O invejoso fica aflito quando descobre que o ser invejado tem o apoio dos seus e dos que o amam, fica mais tresloucado, transpassado pela espada do egocentrismo. Afinal, o tal incomoda porque é. Basta existir. E tem coisa mais invejável do que ser, no sentido amplo? Existir??? Definitivamente não!!!
Que se registre o meu pedido de perdão. Não por aquilo que sou, mas por aquilo que você queria que eu fosse e frustrou-se.